5 mulheres empreendedoras brasileiras de sucesso

Empreender no Brasil não é uma tarefa fácil. Quando se é mulher, as coisas ficam ainda mais difícil, afinal é preciso vencer outras barreiras, principalmente o preconceito e o machismo que ainda estão presentes na nossa sociedade.

Falta de estímulo, de tempo (devido ao acúmulo de tarefas domésticas) e até de confiança são alguns dos obstáculos que as mulheres empreendedoras precisam vencer. Mas, apesar disso, temos na nossa história nomes de destaque e que com certeza servem de inspiração para você que sonha começar o seu negócio ou fazê-lo crescer. Confira!

  1. Luiza Trajano

Quem não conhece o Magazine Luiza? Uma das maiores lojas varejistas do país, tem por trás do seu crescimento a força de várias mulheres empreendedoras em uma mesma família.

A loja foi criada pela tia de Luiza, que também tinha o mesmo nome, como um pequeno magazine no interior de São Paulo. Porém, foi a visão para os negócios da sobrinha, junto das lições que aprendeu com a tia vendedora, que transformaram a marca no que é hoje.

Luíza começou a trabalhar com 12 anos na loja da família, buscando um extra para comprar os presentes de Natal para quem ela gostava. Desde então, sua paixão pelo comércio apenas cresceu, junto com a visão empreendedora.

  1. Cleusa Maria

A história da dona da Sodiê Doces (que começou como Sensações Doces) mostra que o espírito empreendedor sempre deve estar atrelado ao olhar atento para conseguir perceber uma oportunidade.

Cleusa começou a trabalhar ainda na infância como bóia-fria no interior do Paraná. Depois de alguns anos ela se mudou para a cidade de Salto, no interior paulista, onde passou a trabalhar como doméstica.

Foi nesse emprego que ela começou a fazer seus primeiros bolos, aprendendo alguns truques de confeitaria. Percebendo uma oportunidade de negócio, Cleusa abriu sua primeira loja de bolos no mesmo bairro em que morava.

As suas delícias passaram a atrair um público cada vez maior e assim ela resolveu franquear a ideia que até 2017 contava com mais de 265 lojas por todo o país. Um exemplo para inúmeras mulheres empreendedoras.

  1. Zica Assis e Leila Veliz

Duas mulheres empreendedoras que não desistiram do sonho apesar de todas as dificuldades. Há mais de 2 décadas nascia o Beleza Natural – primeiro instituto destinado apenas aos cabelos crespos, cacheados e ondulados do Brasil.

A ideia nasceu com alguns experimentos de Zica Assis que buscava uma fórmula para trazer mais balanço aos seus cachos bem rebeldes. Depois de muitos testes, finalmente ela conseguiu encontrar uma que realmente funcionasse.

Apesar de existirem grandes chances de a ideia dar errado, Zica conseguiu convencer o marido a vender o carro e, junto de outros sócios, como Leila Veliz, nascia o primeiro salão da franquia Beleza Natural.

Hoje, a ideia se expandiu até para os Estados Unidos e o nome das duas mulheres empreendedoras já esteve até mesmo na lista da Forbes entre as 10 mulheres mais poderosas do Brasil.

  1. Eliana

Eliana é um nome e um rosto conhecido de muitas pessoas. Porém, nem todo mundo sabe que apresentadora de TV também é uma empreendedora de sucesso.

Ela começou a trabalhar cedo, aos 8 anos já estrelava os primeiros comerciais. Aos 18 se tornou apresentadora infantil e foi esse contato mais próximo com o universo das crianças que despertou em Eliana a ideia de empreender, com inúmeros discos, produtos licenciados e até um filme.

Mais adulta, ela resolveu mudar de público, porém continuou atuando no mundo dos negócios e hoje conta com mais de 180 produtos licenciados no setor de beleza e moda, além de ser proprietária da Editora Master Books, especializada em biografia e arte. Em 2012, Eliana lançou um portal de notícias com foco no público feminino.

  1. Sônia Hess

A história da Dudalina, uma das marcas de camisaria mais famosas do país, começou com Seu Duda e Dona Lina (pais de Sônia) e uma viagem de compras à São Paulo. Por um descuido, Seu Duda acabou comprando mais do que o necessário de um tipo de tecido para abastecer a pequena venda da família.

Dona Lina, então, resolveu descosturar uma das camisas da sua loja e descobrir como ela era produzida, encontrando uma maneira de aproveitar o excesso de tecido. Com o auxilio de mais duas costureiras, nascia a Dudalina que foi levada ao sucesso pelas mãos de Sônia.

Apesar de vir de uma família de 11 irmãos homens, Sônia foi quem ficou a frente do negócio dos pais e ao assumir a presidência conseguiu transformar a marca em uma das maiores exportadoras do país!

Como você viu, apesar das dificuldades, existem muitos exemplos de mulheres empreendedoras. Gostou deste conteúdo? Aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais para inspirar outras mulheres a darem o start nos seus negócios!